VLT Olímpico amanhece pichado

443
Ao menos dois vagões do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) construído no Rio de Janeiro para servir de legado da Olimpíada de 2016 amanheceram pichados nesta segunda-feira (18).

O veículo estava estacionado na região portuária da capital fluminense quando foi alvo do ato de vandalismo.

Na pichação, estão escritas frases de protesto sobre a situação dos hospitais e da segurança do Rio de Janeiro. “Transporte de luxo, hospitais de lixo”, diz uma pichação.

Essa é a segunda fez que o VLT é alvo de protestos. No fim de junho, durante uma manifestação de servidores estaduais, o trem também foi pichado.

O VLT do Rio foi inaugurado no início de junho e ainda está em fase de testes. Os trens urbanos circulam em horário reduzido. A passagem ainda é grátis.

A implantação do VLT custou cerca de R$ 1,2 bilhão e foi executada por um grupo de empresas do qual faz parte a Odebrecht. Governo federal e iniciativa privada pagaram a obra, que foi executada sob coordenação do município.

A Prefeitura do Rio informou nesta tarde que os trens já foram limpos e o operam nornalmente. A operadora VLT Carioca registrou queixa:

“A Prefeitura do Rio informa que a concessionária que opera o VLT Carioca vai registrar na Polícia o ato de vandalismo que resultou na pichação de dois novos trens do sistema. As composições já foram limpas e o serviço opera normalmente, desde as primeiras horas da manhã. A Prefeitura vai acompanhar de perto as investigações policiais e informa que lamenta profundamente a tentativa de depredação de um patrimônio da cidade, cuja função é melhorar a mobilidade urbana na região central, onde o VLT já atende a milhares de cidadãos.”

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui