Rio-2016 corta 20 mil voluntários e reduz estruturas temporárias

448
O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio-2016 anunciou, nesta terça-feira, um corte de 20 mil voluntários dos 70 mil previstos inicialmente.

Além disso, estruturas temporárias no Riocentro e em Deodoro terão suas áreas reduzidas. As decisões foram tomadas após uma reunião com o COI, na última semana, para equilibrar o orçamento de R$ 7,4 bilhões. A frota de veículos também foi reduzida de 5 mil para 4 mil.

A maior preocupação do Comitê é não precisar reduzir o número de lugares para a torcida no vôlei de praia, cujo projeto final ainda não foi aprovado, a exemplo das arquibancadas flutuantes que foram descartadas para a prova de remo na Lagoa Rodrigo de Freitas, conforme antecipou O GLOBO.

– A única grande instalação temporária que ainda está discutindo o número de assentos é o vôlei de praia, que é muito grande e há bastante demanda de ingressos. Não queremos ter que ser obrigados a reduzir. Estamos esperando o projeto final para saber o que fazer. Em Deodoro, estamos dando uma olhada em algumas instalações hípicas porque são muito caras por causa do tamanho e da distância. Talvez, reduzamos lugares em hóquei de grama e rugby. Todos os esportes que ficam dentro do Riocentro, como boxe e taekwondo, terão as instalações temporárias revistas para otimizar a área de backstage. Mas não afetará o público – explicou Mario Andrada, diretor executivo de comunicações do Comitê Rio-2016.

Em relação ao número de voluntários, foram cerca de 240 mil inscritos, com 20% de estrangeiros, e 55 mil entrevistados. Andrada acredita que 50 mil são o suficiente para realizar os Jogos. No entanto, ainda há carência para os 12 mil que participarão das cerimônias de abertura e encerramento:

– Economizamos em uniforme, comida e transporte, que fazem parte do grande pacote dos Jogos. O treinamento fica mais simples. É mais fácil acomodar as sessões. Toda administração fica mais fácill. Há percepção de que com 50 mil dá para fazer tranquilamente. Mas precisamos de mais voluntários de cerimônia. A resposta inicial do público foi um pouco abaixo do que queríamos. Houve 12.600 inscritos para 12 mil vagas, mas nem todos foram nas seleções e audições.

Outra medida para a redução de gastos foi a contratação de servidores da prefeitura, a maioria aposentados, que receberão salários menores e não precisarão de treinamento, segundo Andrada. Ele não soube dizer quanto está sendo economizado no total, devido à flutuação do câmbio, mas se comprometeu a manter o orçamento equilibrado:

– Foi uma oferta da prefeitura para reduzir nossos custos. São motoristas, gente que trabalha na cozinha, em escritório etc. Eles têm muita experiência e conhecem muito bem a cidade. Não gastamos dinheiro com treinamento, há um ganho de eficiência que gera uma economia. Há um compromisso do comitê e dos governos de mantê-lo equilibrado até o fim. Cada área pode gastar só o que está no orçamento. Se tiver algo não previsto e o gasto subir, vamos buscar eficiência ou receitas em outro lugar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui