ONG TETO constrói novas casas em comunidades de Caxias

Voluntários irão construir 32 casas em três comunidades de Duque de Caxias

85

Aos 26 anos, desempregada e com uma filha pequena, Raysa de Jesus está prestes a realizar um sonho antigo: ter uma casa.

Ela e outras 31 famílias que vivem em moradias em situação de risco vão ganhar novas casas com a ajuda do projeto ‘Trabalhos de Inverno’, da ONG Teto. A ação vai acontecer durante esta semana nas comunidades Vila Beira Mar, Parque das Missões e Jardim Gramacho, em Duque de Caxias.

“Meus maiores sonhos sempre foram ser mãe, ter uma casa que fosse dela (da filha) e ter um emprego. Agora só vai faltar o emprego, já que a casa nós teremos. Nem acredito que isso se tornará real. Foi um grande presente, estou muito feliz”, diz Raysa. A jovem vive atualmente em uma casa feita de pedaços de madeira, que, quando chove, entra água e insetos. “Chega de goteiras, medo de a casa despencar quando chove. Muitas vezes eu tinha que correr para a casa do pai da minha filha. É muito bom saber que não vou mais precisar disso”.

Esta semana, as três comunidades vão receber voluntários que vão construir casas em poucos dias para famílias da região. O que parece um roteiro de filme é um trabalho da ONG Teto, que atua no combate à extrema pobreza, principalmente na questão da moradia.

“O objetivo é contribuir para que as pessoas tenham uma moradia digna, como todos deveriam ter. Entrei para este projeto com a missão de promover mudança na vida das pessoas, mas a verdade é que a transformação maior aconteceu dentro de mim”, afirma a voluntária Carolina Brito, 22, que é estudante de arquitetura e moradora do bairro Maracanã.

O ‘Trabalhos de Inverno’ substitui casas em situações precárias por moradias emergenciais até que a comunidade possa se desenvolver e encontrar uma solução de longo prazo. As novas residências seguem um modelo de casa pré-moldada de 18m². As famílias são escolhidas a partir da condição socieconômica e do envolvimento delas com o projeto. Um pontapé inicial para que os beneficiados voltem a sonhar com um futuro melhor.

Tenho vontade de estudar. Quero fazer cursos, principalmente de cabeleireira, e dar uma vida melhor para mim e minha filha“, planeja Raysa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.