Notícias : Novo conselho administrativo e fiscal do Observatório Social do Brasil tomam posse em Nova Iguaçu

0
11

Ontem foi realizada na Câmara de Nova Iguaçu, a posse dos Conselhos administrativo e fiscal do Observatório Social do Brasil em Nova Iguaçu (OSB/NI) para a gestão 2018/2020.

A cerimônia de implantação do órgão no município foi realizada na Câmara de Vereadores e contou com a palestra explicativa sobre o funcionamento do Observatório Social do Brasil, proferida pelo presidente nacional da instituição, Ney Ribas (em destaque), além da presença de diversas autoridades dentre elas, o presidente da Casa, vereador Juninho do Pneu; o vice-prefeito de Nova Iguaçu, Carlos Ferreira (Ferreirinha); o presidente da Associação de Contabilistas da Região Metropolitana/RJ (ASCOM/RJ), Evandro Gonçalves; o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (CRCRJ), Waldir Ladeira; o Presidente do Observatório Social de Nova Iguaçu, Jorge Miguel de Moura; o presidente da OAB Nova Iguaçu/Mesquita, Dr. Jorge Rosenberg; o Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Nova Iguaçu (CDL/NI), Cláudio Rosemberg, entre diversos outros.
O Conselho Administrativo do OSB/NI teve a seguinte composição:
– Jorge Miguel de Moura Andrade: Presidente
– Jorge José Feitosa Rosenberg: vice-presidente administrativo e financeiro
– Cláudio Rosemberg Lima Andrade: vice-presidente institucionais e aliança
– Décio Luiz Ferreira Lima: vice-presidente de produtos e metodologia
– José Paulo Correia: vice-presidente de controle social
– Antônio de Pádua Alpino: vice-presidente de inovação e tecnologia.
– Renato Jardim de Sousa: vice-presidente de sustentabilidade
Já o Conselho fiscal da instituição empossou os como membros Evandro Gonçalves de Almeida, Cláudio Vasconcelos Filho e Cássia de Oliveira Silva. E os suplentes serão: Erica Brígida Paulo Alves, Alexandre Neves Mongin e Yuri de Oliveira Ferreira.
O Observatório Social é uma rede de controle social a nível nacional, baseada na democracia e apartidária, composta por diversas entidades representativas da sociedade civil e cidadãos, com o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão pública e o combate à corrupção. O sistema possui ferramentas que permitem o acompanhamento e fiscalização da aplicação dos recursos públicos em tempo real.

DEIXE UMA RESPOSTA