Justiça decreta prisão preventiva de suspeitos de furtar combustível em Duque de Caxias

34

Vazamento de gasolina deixou uma criança morta e cinco feridos. MPRJ informou que 17 pessoas tiveram que deixar as casas na região.

A 3ª Vara Criminal de Duque de Caxia determinou a prisão preventiva de três suspeitos de perfurar um duto da Transpetro em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A tentativa de furto do combustível provocou um vazamento e resultou na morte de uma criança de 9 anos.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) denunciou, além dos três suspeitos, quatro pessoas apontadas como integrantes de organização responsável pelo roubo. Elas também teriam participado do furto.

De acordo com o MPRJ, a companhia de transportes de combustíveis teve um prejuízo superior a R$2,8 milhões.

A denúncia aponta que William Cesar Vieira, Mateus Kevin da Silva Belo e Wesley Muniz Pollete perfuraram o duto Orbel I da Transpetro e provocaram um vazamento de cerca de 237 mil litros de gasolina. O crime acontece no dia 26 de abril na Rua Celeno, bairro Capivari, em Duque de Caxias.

Antônio Martins da Silva, avô da vítima, Fernanda Pacheco Luciano, mãe da vítima, Sonia Cristina Tavares Ventura e Ventura Carmona Ventura também são suspeitos de participar do roubo. Eles teriam funções de vigilância, transporte e de negociar a gasolina furtada.

Os parentes da menina morta vão responder pelos crimes de homicídio qualificado, furto qualificado, crime contra o meio ambiente, crime contra a ordem econômica e organização criminosa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.