Ex-deputado Alfredo Sirkis morre em acidente de carro

121

Morreu nesta sexta-feira (10), no Rio de Janeiro, o ex-deputado federal Alfredo Sirkis, aos 69 anos. Ele foi vítima de um acidente de trânsito no Arco Metropolitano, na altura de Nova Iguaçu.

Por volta das 14h20, seu carro saiu da pista, colidiu em um poste e capotou. Sirkis morreu no local. A Polícia Civil está fazendo uma perícia na área do acidente.

Sirkis foi vereador por quatro mandatos, deputado federal, secretário de Urbanismo do Rio e candidato a presidente.

Militante da causa ambiental e ex-presidente do Partido Verde, ele havia acabado de lançar um livro em que dizia ter cometido um “sincericídio” ao criticar esquerda e direita brasileiras.

Em Os Carbonários, Prêmio Jabuti de 1980, Alfredo Sirkis dissecou sonhos e mancadas da geração de 1968, quando ele tinha 18 anos e participou da resistência armada à ditadura militar.

Quarenta anos depois de sua obra-prima, o mesmo militante, há um bom tempo apaixonado pela causa ambiental, lança Descarbonário. Suas 442 páginas são outra aula de História do Brasil, desta vez sob o ponto de vista de um dos mais experimentados ativistas pelo clima do planeta.

Ele começou a escrever Descarbonário em 2016, quando a temperatura bateu recorde, e o concluiu no segundo ano mais quente, 2019. Participou de 11 COPs, a Conferência das Partes, órgão supremo da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC).

Presidiu por 9 anos o PV nacional e é autor da Lei Sirkis, que viabilizou o Fórum Global 92 na Conferência Rio-92.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui