Conta de luz terá bandeira mais cara em agosto, diz Aneel

A bandeira tarifária vermelha nível 2, que eleva os custos, continua devido à falta de chuvas na região dos reservatórios

0
6

As contas de luz seguirão em agosto com a chamada bandeira tarifária vermelha nível 2, que eleva os custos para os consumidores para sinalizar uma menor oferta de geração de energia em meio à falta de chuvas na região dos reservatórios das hidrelétricas, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta sexta-feira (27).

O segundo nível da bandeira vermelha é o mais crítico e gera a maior cobrança extra, de 5 reais a cada 100 kilowatts-hora. Esse patamar está vigente desde junho.

Em maio, a bandeira havia sido amarela, contra bandeira verde nos primeiros quatro meses do ano, quando não há custo adicional.

Uma gradual redução nos níveis dos lagos das hidrelétricas, principal fonte de energia do Brasil, e previsões de chuvas pouco favoráveis até ao menos novembro, quando começa o chamado “período úmido”, podem fazer com que a cobrança adicional associada à bandeira vermelha siga vigente até a reta final do ano, segundo especialistas.

DEIXE UMA RESPOSTA