Título dos Jogos da Baixada será decidido no basquete

0
242

Duque de Caxias e Nova Iguaçu chegam empatados à última rodada do evento

Por terra, deu Duque de Caxias. Na primeira rodada dos Jogos da Baixada, os atuais campeões foram soberanos no atletismo, com 24 ouros nas 28 provas disputadas na vila olímpica de Mesquita. Resultado de programas de iniciação desportiva e de alto rendimento no município. Pela água, a supremacia foi de Nova Iguaçu. Nas provas de natação, disputadas na quarta rodada, no Sesc de São João de Meriti, os desafiantes levaram o título em três das quatro categorias. Vitória atribuída à reforma do centro olímpico da cidade, há um ano e meio.

Nova Iguaçu ainda foi campeã em outras duas modalidades, com superioridade no handebol e vôlei. Campeã no xadrez, Caxias tem um título a menos por modalidade, mas emparelhou a disputa porque teve melhor desempenho geral nas modalidades onde não levou o ouro. Com isso, os dois municípios chegam à última rodada empatados, com 30 pontos cada. E o título do maior evento socioesportivo da região será decidido hoje, na quadra de basquete da Escola Metodista, em Queimados.

Até a dimensão das delegações reflete a igualdade na disputa. Cada equipe contou com a participação de cerca de 450 pessoas, entre atletas, professores, coordenadores e colaboradores. No basquete, essa igualdade deve persistir até o fim, com uma final antecipada entre as duas equipes no masculino sub-17, na primeira rodada. Duque de Caxias e Nova Iguaçu são finalistas há três anos. Vantagem para Nova Iguaçu, que levou o ouro nas duas últimas ocasiões. “Isso serve de motivação, porque a equipe quer muito esse título. Vai ser um jogo emocionante”, projeta o técnico Felipe Porto, de Duque de Caxias.

A equipe irá explorar as infiltrações e a velocidade do ala-armador Israel, que já passou pelas categorias de base do Fluminense. Nova Iguaçu aposta no talento de Matheus Rogério, apontado como o melhor jogador da categoria no ano passado. “A competição está empatada e o basquete vai decidir. Vamos acreditar no trabalho”, analisa o técnico Aluisio de Paula, de Nova Iguaçu.

Nesta semana, Queimados preparava os últimos detalhes para a última rodada do evento, que contará com a presença do ministro do Esporte, Leonardo Picciani. Os vestiários foram reformados, a quadra passou por pintura e houve até manutenção nas ruas no entorno. “É um evento de grande importância para Queimados, porque movimenta a juventude e mobiliza toda a cidade. É uma honra podermos encerrar uma competição tão importante como essa”, avalia a secretária municipal de Esporte e Lazer, Isabelle Ferrão.

Nova Iguaçu foi ouro na natação em três de quatro categorias

Foto: Alexandre Brum

O encerramento dos Jogos ainda contará com uma apresentação de atletas paralímpicos, a principal novidade da 19ª edição do evento. Há um mês, portadores de deficiência participaram da abertura da competição, na vila olímpica de Mesquita, com disputas no tênis de mesa e atletismo.

Queimados ou Belford Roxo?

Paralelo à disputa pelo título, há uma acirrada disputa pelo posto de terceira potência do maior evento socioesportivo da região, entre Queimados e Belford Roxo. Mesquita corre por fora, com remotas chances de levar o bronze.

Queimados, sede da última etapa da competição, leva ligeira vantagem, já que ocupa a terceira colocação, com 19 pontos. A equipe ficou em segundo lugar nas modalidades de vôlei e xadrez. Belford Roxo, vice no atletismo e no futsal, tem 17. Mesquita corre por fora, com 15 pontos na classificação geral. A equipe teve melhor desempenho na natação, onde ficou em terceiro lugar.

DEIXE UMA RESPOSTA