Terrorismo: Padre sequestrado no Iêmen foi crucificado pelo Estado Islâmico, afirma arcebispo

0
178

Os temores de religiosos se confirmaram e o padre Tom Uzhunnalil, de 56 anos, sequestrado por militantes do Estado Islâmico em Áden, no Iêmen, foi crucificado na Sexta-feira Santa.

A informação foi confirmada pelo arcebispo de Viena, na Áustria, cardeal Christoph Schönborn, para a imprensa austríaca e ao jornal britânico “Daily Mail“. No último dia 4 de março, homens armados invadiram a casa da congregação Missionárias de Caridade, onde o padre morava, mataram 16 pessoas, incluindo quatro freiras, e levaram o religioso.

Durante toda a semana passada os terroristas ameaçaram crucificar o padre. Temendo que o pior acontecesse, as Irmãs Franciscanas da Siessen , que têm base África do Sul, divulgaram uma mensagem no Facebook temendo pela vida do religioso. “Fomos informadas de que o padre salesiano Tom, que foi sequestrado pelo Estado Islâmico da casa dos missionários do Iêmen, está sendo torturado e vai ser crucificado na Sexta-feira Santa”, dizia a mensagem das freiras que foi publicada nas redes sociais, mas apagada depois.

O secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, disse no início deste mês que o Papa Francisco ficou chocado ao saber do sequestro do padre e da morte das freiras. “O papa ficou chocado e profundamente entristecido ao saber deste ato de violência sem sentido e diabólico”, informou Parolin.

DEIXE UMA RESPOSTA