Taxa de desemprego no RJ chega a 13,4%, maior registrada pelo IBGE desde 2012

O estado do Rio teve o terceiro maior salto entre todos os estados pesquisados. Em 2015, a taxa de desemprego era de 8,5%, quase 5% a menos em relação a 2016.

0
29

Pesquisa do Plano Nacional de Domicílios (Pnad), divulgada pelo IBGE nesta quinta-feira (23), mostra que o Rio de Janeiro deu um salto no número de desempregados nos últimos meses do ano passado. São mais de 960 mil pessoas à procura de emprego em todo o estado.

A pesquisa apontou que em 2016 a taxa de desemprego chegou a 13,4%, a maior desde que o instituto começou a fazer este tipo de levantamento em 2012.

Em 2015, a taxa de desemprego era de 8,5%, quase 5% a menos em relação ao ano passado. O Rio de Janeiro teve o terceiro maior salto entre todos os estados pesquisados pelo IBGE. Na Região Metropolitana do Rio, a taxa de desemprego saltou de 7,7% para 13, 2%. Na capital, o índice dobrou em um ano passando de 5,2% para 10,4%.

A pesquisa do IBGE também mostrou por quanto tempo os desempregados estão à procura de trabalho em todo o estado. Cinquenta e sete mil pessoas procuram emprego há menos de um mês. De um mês até menos de um ano o número é de 486 mil, a maior parte. Já de um ano a menos de dois anos são 229 mil e entre dois anos ou mais são 191 mil pessoas.

Esta reportagem ouviu personagens no Centro do Rio nesta quinta-feira (23) que ilustram a situação do desemprego no estado. Tedson Santos Silva, 27 anos, não consegue emprego há três anos. Ele contou que já procurou em várias obras, mas o mercado está fechado.

A mesma situação passa a técnica de enfermagem, Yara de Oliveira Neto, 49 anos. Ela está desempregada há 11 meses.

Bruno Farias Alves Marinho, 25 anos, está desempregado há dois anos e conseguiu um emprego temporário como segurança. Ele também disse que faz alguns trabalhos como taxista em Japeri.

DEIXE UMA RESPOSTA