Professor da rede estadual representará o Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Docente é técnico da Seleção Brasileira Paralímpica de Futebol de 7

0
211

No próximo dia 8, às 10h, Paulo Cabral realizará o sonho de representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, no Estádio de Deodoro.

Professor de Educação Física da rede estadual de ensino há 23 anos, o docente é o atual técnico Seleção Brasileira Paralímpica de Futebol de 7 (modalidade exclusivamente masculina e praticada por atletas com paralisia cerebral). O grupo enfrentará a Grã-Bretanha em seu primeiro jogo e, na sequência, a Irlanda e a Ucrânia (atual vice-campeã mundial).
 tecnico-futebol-de-7-rio2016-3
– Nosso esporte nunca conquistou uma medalha de ouro em uma paralimpíada. Então, a expectativa é inevitável, pois é grande a responsabilidade de conduzir 14 atletas em uma importante competição internacional em nosso país. Estamos ansiosos e confiantes da conquista de uma medalha – destacou Paulo.
O docente, que trabalha no Colégio Estadual Professor Fernando Antônio Raja Gabaglia, em Campo Grande, começou sua trajetória na área em 1983, quando participou dos Primeiros Jogos Brasileiros de Paralisia Cerebral. De lá para cá, não parou mais.
Em 2012, Paulo Cabral foi convidado pela Associação Nacional de Desporto para Deficiente (Ande) para ser treinador da Seleção de Futebol de 7, categoria Sub-20, e participou dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens. Com a vitória da equipe surgiu a oportunidade de trabalhar como preparador físico da seleção principal.
Em 2014, ele recebeu o convite para ser auxiliar técnico da seleção principal e, em 2015, com a saída do então técnico, veio uma nova missão: dirigir a equipe principal em Toronto, Canadá, nos Jogos Pan-Americanos. Na época, o time conquistou medalha de ouro, vencendo a Argentina na final.
tecnico-futebol-de-7-rio2016Este ano, a equipe, que já estava sob o seu comando, conquistou a medalha de prata no Torneio Pré-Paralímpico de Salou, na Espanha. Na ocasião, o adversário era a Ucrânia.
Longe dos momentos de competição, é durante as aulas de Educação Física que Paulo Cabral costuma compartilhar a importância dos valores esportivos. Aos 53 anos, o docente destaca disciplina e força de vontade como características imprescindíveis, não só a atletas.
Escolhi essa profissão porque é a mesma dos meus pais. O professor, na verdade, está sempre ensinando e aprendendo. Procuro compartilhar com meus alunos toda a superação vivenciada com os atletas do Futebol de 7, que possuem limitações, mas são vitoriosos – conta o docente, que já foi atleta de judô.

DEIXE UMA RESPOSTA