Os Jogos da Baixada contarão em 2016 com atletas paralímpicos

Competidores atuam pela primeira vez na 19ª edição da competição, que terá abertura inédita em Mesquita

0
322

A 19ª edição dos Jogos da Baixada começa no próximo sábado, 18/16, com novidades.

Pela primeira vez, a etapa de abertura do maior evento socioesportivo da região ocorrerá na vila olímpica de Mesquita. E com a inédita participação de atletas paralímpicos em competições de tênis de mesa adaptado, corrida de 50 metros e basquete para cadeirantes. Neste ano, serão apenas provas de demonstração. Mas a tendência é que a presença desses atletas cresça nos próximos anos. O evento contará com cerca de três mil participantes em seis finais de semana consecutivos. A última delas ocorrerá no dia 24 de julho, em Queimados.

A inédita presença de atletas paralímpicos também terá duas homenagens simbólicas. Natural de Mesquita, Júlio Cezar Braz, que integra a seleção brasileira de Rugby em cadeira de rodas, fará o juramento na abertura dos Jogos. O nadador paralímpico Adriel de Souza, que nasceu em Nova Iguaçu, fará uma exibição especial no evento. E, em seguida, será homenageado. Ele está disputando a seletiva para os Jogos Paralímpicos, que ocorrerão após a Olimpíada do Rio, maior evento esportivo do mundo.

A inclusão de atletas paralímpicos mobilizou competidores com algum tipo de deficiência. Na quinta-feira, dois dias antes do evento, a Associação Pestalozzi de Magé realizou etapa seletiva com 30 candidatos, com idades de 14 a 21 anos. Entre eles, apenas seis se classificaram para disputa de provas de corrida de 50 metros e tênis de mesa adaptado.

“A ideia é plantar uma semente para aumentar a participação de atletas paralímpicos no evento. Eles vivem reclusos, da casa para as instituições. A participação nos Jogos fez com que ficassem radiantes. É um novo mundo e uma forma de inclusão através do esporte”, explica Elton Ávila, professor de Educação Física da instituição.

olimpiadas-da-baixada2-portal_baixada
Adversário a ser batido: equipe de Duque de Caxias, à esquerda, levou o caneco para casa nas últimas oito edições. Ao todo, são 12 títulos Foto: Ernesto Carriço / Agência O Dia

Uma euforia também compartilhada por quem preparou os últimos detalhes para que tudo ficasse pronto na inédita abertura dos Jogos em Mesquita. “Não estamos medindo esforços. A comunidade está recebendo muito bem essa iniciativa. A pista para as provas de atletismo é nova. Hoje, Mesquita tem a melhor vila olímpica da Baixada”, comenta Sérgio Henrique Pinheiro, o Pebo, coordenador-geral de Esportes da Prefeitura de Mesquita.

Secretário quer estimular projetos envolvendo jovens

O secretário estadual de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral, destacou a importância dos Jogos para o desenvolvimento da prática esportiva entre os jovens da Baixada Fluminense. Ele disse, ainda, que pretende estimular projetos desse tipo na região e em municípios do interior do estado.

“É uma competição onde todas as cidades da Baixada estão reunidas com o propósito de disseminar a prática esportiva. Nós queremos levar cada vez mais projetos deste tipo para a Baixada e para o interior fluminense. É fundamental a aproximação destes jovens com esporte”, argumentou o secretário.

O evento faz parte da plataforma esportiva da Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude.

DEIXE UMA RESPOSTA