Nova Iguaçu é o primeiro município a se engajar no Programa Cidades Empreendedoras

A iniciativa é do Sebrae/RJ. Em formato de game, os municípios participantes irão competir em tempo real e ao final serão classificados pelo seu desempenho

0
16

Na próxima terça-feira, dia 04.04, Nova Iguaçu se transformará na primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a ingressar no Programa Cidades Empreendedoras, que será desenvolvido pelo Sebrae/RJ, ao longo de 2017, em 11 municípios.

O objetivo do programa é engajar a gestão pública e lideranças locais para que sejam criadas e implantadas políticas públicas voltadas para as micro e pequenas empresas, melhorando assim o ambiente empresarial das regiões. A reunião executiva que dará o “pontapé inicial” à iniciativa acontecerá às 10h, no gabinete do prefeito Rogério Lisboa.

Em formato de um game, o programa funcionará da seguinte forma: em cada município será criado um comitê gestor formado por secretários municipais de Governo, Fazenda, Administração, Planejamento, Saúde, Meio Ambiente, Educação, agentes de Desenvolvimento, Procuradoria e Controle Interno, além de lideranças empresariais, representantes do legislativo local e coordenadores regionais do Sebrae/RJ. Esse comitê se reunirá mensalmente para deliberação e aprovação das ações a serem implantadas.

Ao longo do ano, também serão realizadas quatro importantes reuniões com cada prefeito, para que essas ações sejam acompanhadas e ajustadas passo a passo. Por se tratar de um jogo, os municípios estarão competindo em tempo real e ao final do programa serão classificados pelo seu desempenho. Todas as informações, painéis e relatórios estarão disponíveis em uma ferramenta virtual, aberta ao público para consulta.

Além de Nova Iguaçu, primeiro município a se engajar na proposta, as outras cidades que irão participar são: Angra dos Reis, Araruama, Duque de Caxias, Itaperuna, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Três Rios e Volta Redonda. Segundo pesquisa do “Data Sebrae”, essas regiões totalizam cerca de 230 mil empresas registradas no Estado do Rio de Janeiro, ou seja, 22% da atividade empresarial fluminense.

O programa desenvolvido pelo Sebrae/RJ acontece sem custos para o município. Para participar, foram levados em consideração os seguintes critérios: status de lei geral municipal implementada; densidade empresarial e ambiente favorável para desenvolvimento do programa.

As expectativas do “Programa Cidades Empreendedoras” são: inserir a temática da micro e pequena empresa no PPA de cada município participante, assegurando que os pequenos negócios façam parte da  agenda de governo; apoiar o desenvolvimento de políticas públicas municipais para a diminuição do tempo para abertura de empresas; aumentar o percentual das compras governamentais com micro e pequenos fornecedores; apoiar os municípios no cumprimento do percentual exigido por lei de 30% da compra da merenda escolar feita pelo agricultor familiar regional; disseminar o intraempreendedorismo junto aos gestores e lideranças públicas municipais e apoiar a implementação e qualificação das salas do empreendedor nos municípios fluminenses.

DEIXE UMA RESPOSTA