Luciano Alves: de terceiro goleiro à elite do Carioca.

1156

Todos sabem que no futebol cada atleta precisa e espera por uma ou mais chances para se firmar.

Dentro do elenco, muita disputa e muitos na briga para conquistar a confiança do técnico. Sendo que na vida de um goleiro parece que a espera nunca termina, e, quando surge uma oportunidade, a chance tem de ser muito bem aproveitada. Assim que aconteceu com Luciano Alves.

Apesar dos poucos pontos somados pela equipe da Portuguesa até o momento no Campeonato Carioca desse ano, o goleiro de 25 anos nos contou como foi a sua trajetória até ser o camisa 1 da equipe que, além do Campeonato Carioca, irá disputar o Brasileirão da Série D ainda este ano e também a Copa Rio – competição que a Portuguesa é a atual campeã – Criado em  Duque de Caxias, mais precisamente em Saracuruna, na Baixada Fluminense, o goleiro relembra de sua trajetória apesar de estar ainda no início.

Eu sempre gostei de futebol e desde cedo eu acompanhava meu irmão que era goleiro na escolinha do Caetano, aqui em Saracuruna. Acompanhando meu irmão, eu passei a gostar de ser goleiro. E depois disso fui fazer teste no Fluminense. No primeiro teste eu passei. Isso com 9 anos. Passei pelas categorias pré-mirim, Mirim, Infantil, Juvenil e Juniores. Fiquei lá uma década. Ao sair de lá, tinha muitos amigos no Fluminense ainda e fui ver um jogo da final da OPG na Gávea. Foi quando encontrei com o Professor João que hoje é treinador da Portuguesa. Ele ficou sabendo da minha saída do Fluminense e me convidou para ir para a Portuguesa. Lá joguei o Carioca de Juniores, OPG e logo em seguida fui para o Profissional. No primeiro ano de Profissional fiquei de terceiro goleiro e não joguei. No meu segundo ano de profissional estava como segundo goleiro e também não atuei. Até que em 2015 conseguimos o acesso para a primeira divisão. Em seguida Jogamos a Copa Rio e pude me destacar sendo o melhor goleiro da competição. Em 2016 fomos jogar a competição do Carioca mas trouxeram outro goleiro e voltei pro banco mas segui trabalhando e buscando a minha oportunidade que veio justamente esse ano, contra o Vasco. Infelizmente perdemos mas fui bem e desde então me firmei como titular.

Luciano também destacou a sensação de ajudar a Portuguesa na volta ao acesso à elite do Futebol Carioca. E também o que se pode esperar do time da Ilha do Governador no restante do ano, no Brasileiro da Série D e na Copa Rio.

A Portuguesa estava há 10 anos na segunda divisão  para um jogador de futebol isso é muito bom, muito gratificante. E agora temos um ano cheio com Brasileiro e a Copa Rio. O que se pode esperar da Portuguesa é que vamos brigar pelo título. No Brasileiro vamos buscar o acesso para a Série C e na Copa Rio queremos o título. Pude disputar essa competição por três vezes e cheguei em duas finais e conquistei um título. Não tem outro pensamento a não ser conquistar o Campeonato.

Luciano também comentou sobre a chegada do novo treinador, João Carlos, mas para o defensor da meta do time da Ilha, o comandante já é conhecido.

O Professor João, como disse, foi ele que me trouxe para  a Portuguesa. O conheci no Fluminense, ainda nas categorias de base. Vejo a chegada dele como a solução dos nossos problemas, posso dizer assim. Ele é um excelente treinador e com a chegada do João nosso time vai melhorar 100%. Disso eu não tenho dúvidas.

O goleiro também falou sobre o que espera do futuro e nos seus planos, está a Seleção Brasileira.

Quero voltar a jogar em um time grande e consequentemente jogar na Seleção Brasileira. Desde quando era pequeno eu sonho com isso. Tanto em jogar em times grandes como defender a Seleção do meu País.


Por: Jean Dutra

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.