Fabrício André – talento de Belford Roxo – é A CARA DA BAIXADA

A Cara da Baixada apresenta Fabricio André que, apesar das dificuldades, se dedica à leitura e se destaca como futuro escritor

0
628

Superação e muita, muita dedicação. Conheça a história de Fabricio – de 17 anos – contada por ele mesmo.

“Sempre estudei em escola pública, e nunca vi isso como um obstáculo.”

Aprendi a ler aos 3 anos de idade com meus pais, antes mesmo de entrar na escola. Meu contato com a literatura e a comunicação sempre foi muito forte, pode-se dizer que troquei os brinquedos pela informação, já que abria mão de qualquer brincadeira para assistir aos Jornais na tv (risos).

fabricio-andreAos 10 anos comecei a escrever meus primeiros textos, a ideia veio da escola quando comecei a fazer minhas primeiras redações e aprender as primeiras regras da escrita formal. Apesar de escrever poesias também, sempre gostei de textos não-ficção, a ideia de falar sobre temas do cotidiano e expressar minha opinião me atrai bastante.

Sempre estudei em escola pública, e nunca vi isso como um obstáculo, diferente do que a maioria pensa. Na Baixada ainda existem escolas públicas de qualidade, apesar do descaso total dos governantes em relação ao magistério.

No Colégio Estadual Parque Amorim, tive total auxílio dos professores ao participar dos concursos, em especial Elizabeth Bragança, que me deu aula de produção textual.

Descobri sobre a existência de concursos literários por acaso, e é claro que fui correndo me inscrever. No primeiro concurso (Rio De Palavras 450 anos de história ) competi com escritores amadores e profissionais de 6 países diferentes, confesso que a princípio a ideia de concorrer com profissionais da escrita me assustou, porém, não me abati e fui em busca do meu objetivo.

No segundo concurso (Agenda literária 2016 ) também fui contemplado e tive o mérito de participar de mais um livro.

Participar de livros é um mérito incomparável e quando se tem 17 anos a coisa se torna ainda mais mágica, pois geralmente é nessa fase que fazemos nossas escolhas profissionais.

fabricio-andre2Sobre o futuro, pretendo cursar jornalismo e seguir escrevendo a vida toda, quem sabe lançar um livro, ou ocupar a bancada do jornal nacional se der tempo, tudo depende do meu esforço. Se eu não acreditar que sou capaz vou permanecer no “casulo da auto-piedade”.


A CARA DA BAIXADA

Se você mora na Baixada Fluminense e tem uma história de superação assim como o Fabricio, escreva para o Portal Baixada. Sua história pode aparecer aqui.

E-mail: contato@portalbaixada.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA